Compilar Otserver Em Linux Ubuntu!

Porque um OTServer em linux?

Linux é tudo 100% melhor que WindowsProteção, o Linux tem uma rígida proteção contra acessos indesejados, acessos maliciosos. O Linux tem um mega capacidade de proteção DDoS isso e se você tiver as configurações corretas. No Windows você só pode utilizar mapa com o tamanho máximo 100mb no Linux é ilimitado. No Linux o OTServer tem um desempenho maior com agilidade muito boa.
Deixando de bla, bla, vamos ao que interessa.

AAAA, observe antes de tudo tenha uma maquina Linux, assim o tutorial terá sentido para você. ;D!

Downloads necessarios:
SSH Secure Shell
WinSCP
REV 3777 (Esta é uma rev muito utilizada na versão 8.60 e bem recomendada por ser bem estável para linux.)
Essa REV você pode baixar para o seu computador extrair e enviar por ftp ou de forma correta e mais rapida baixe pelo propio linux veja abaixo:

Acesse seu Shell SSH veja os passos:


 
 


Proxima vez que você for acessa sua maquina por Shell clique em Profile sem ter necessidade de clicar em Quick Connect:



Agora vamos fazer o Download copie e cole no shell:
(Comandos para copiar e colar no shell [Copia: ctrl+insert] [Colar: shit+insert]).

Antes de fazer o download eu recomendo acessa uma pasta que sempre uso adicionar meus ots:


Código:
cd /home

Fazer download:


Código:
wget http://www.speedyshare.com/files/29983031/forgottenserver-trunk.r3777.tar.gz

Correto você fez o download do arquivo, para conferir se o arquivos se encontra na pasta você pode utilizar o WinSCP ou o comando:



Código:
ls

Logo após este comando irá aparecer o que contém na pasta.

Para visualizar pelo o WinSCP acesse ele:








Agora sim vamos começar a parte de comandos:

Execute usando o Shell:
Antes de executar os comandos volte para o root com o comando:


Código:
cd ..

Até volta ao root.

Go go...


Código:
apt-get update
Código:
apt-get install libboost1.42-dev libboost-system1.42-dev libboost-filesystem1.42-dev libboost-date-time1.42-dev libboost-regex1.42-dev libboost-thread1.42-dev libgmp3-dev liblua5.1-0 liblua5.1-0-dev liblua50 liblua50-dev liblualib50 liblualib50-dev lua50 lua5.1 libsqlite0-dev libsqlite3-dev sqlite3 libmysql++-dev libmysqlclient-dev mysql-client-5.1 mysql-server-5.1 mysql-common libxml2-dev libxml++2.6-dev cpp gcc g++ make automake autoconf pkg-config subversion liblua5.1-sql-mysql-dev liblua5.1-sql-sqlite3-dev zlib1g-dev zlib1g libcrypto++-dev libcrypto++8

Se aparecer algo bla bla (Y or N?) digita Y e da enter.

Certo fizemos update na maquina e instalamos as libs.

Vamos compilar o OTServer.
Primeiro acesse a pasta onde se encontra o OTServer:



Código:
cd /home

Extraia a pasta do OTserver:


Código:
tar -zxvf forgottenserver-trunk.r3777.tar.gz
Código:
chmod 777 -R forgottenserver-trunk.r3777

Acesse a pasta do OTServer:



Código:
cd /home/forgottenserver-trunk.r3777

Se você quizer que seu OTServer tenha WAR SYSTEM pelo WinSCP localize as pastas home/forgottenserver-trunk.r3777/ Arquivo configure.ac nele na linha 10 terá:



Código:
OPTIONAL_FLAGS=""

Adicione o parametro (-D__WAR_SYSTEM__):


Código:
OPTIONAL_FLAGS="-D__WAR_SYSTEM__"

Fechar e salva!

Após isso volte para o shell e vamos compilar o OTServer:

Execute os comandos:



Código:
./autogen.sh
Código:
./configure --enable-mysql
Código:
make

Espere sempre finalizar um processo para executar o outro, bom dando tudo correto verifique dentro da pasta do seu OTServer terá um arquivo chamado theforgottenserver se tiver ele la OK meus parabéns você compilou em Linux e ja pode abri seu server.

Jajá vamos abri o server mais antes temos que configurar o config.luadb, o server. Eu sempre faço tudo em meu computador é um Windows7 faço todos os teste e após está tudo OK eu envio por ftp para minha maquina e faço as atualizações.
Antes de abrir o server eu compilo a mesma versão no windows faço todos os teste necessarios, abro ele vejo se aparece algum erro no setup eu ja ajusto e tudo ok.

Normalmente quando você for abrir o server no linux pode da error de sencitive é quando Arquivo tem nomes com o formato diferenciado tipo:



Código:
  <globalevent name="record" type="record" event="script" value="Record.lua" />

Ali você pode ver que ele procura por um arquivo chamado Record se na pasta script tiver o arquivo com o nome nesse formato record o Linux não vai encontrar os nomes tem que ser iguais o que estiver em maiusculo fica em maiusculo e minusculo fica em minusculo.

A database eu faço da mesma forma do server primeiro configuro no computador exeporto e depois envio o arquvio .sql via ftp para maquina la boto o arquivo na pasta home e eu upo via comandos para a db Linux.

Se você não tem phpmyadmin na sua maquina aqui vou dizer como instalar:

Acesse a pasta com o comando:



Código:
cd /var/www

Se você ainda não estiver a pasta www é porque não tem apache na sua maquina ae se não tiver procura um tutorial no Google sobre isso.

Baixe esse é o mais novo:


Código:
wget http://downloads.sourceforge.net/project/phpmyadmin/phpMyAdmin/3.4.3.2/phpMyAdmin-3.4.3.2-all-languages.7z?r=http%3A%2F%2Fwww.phpmyadmin.net%2Fhome_page%2Fdownloads.php&ts=1314057325&use_mirror=ufpr

Extraia:


Código:
tar -zxvf phpMyAdmin-3.4.3.2-all-languages.7z

Renomeie via ftp usando o f2 o nome da pasta para phpmyadmin ou outro nome qualquer que você quizer, eu particulamente sempre boto outros nomes.

Após isso acesse da sua propia casa no seu navegador de internet o ip da maquina seguindo de phpmyadmin ou o nome que você botou exemplo:



Código:
http://55.555.555.55/phpmyadmin

La crie um banco de dados exemplo otserver. Feito isso ok voltamos para o shell lembra que agente botou o arquivo .sql na pasta home agora vamos upa ele para o phpmyadmin da maquina, comandos:



Código:
cd /home

psenha Ae você bota a senha do seu sql se você não sabe entre em contato com quem você alugou seu dedicado.


Código:
mysql -u root -psenha

Ae já ta na cara nem precisa explicar:


Código:
USE seubancodedados
Código:
source arquivo.sql

Só esperar finalizar após concluir ok, database upada pode conferir pelo seu navegador de internet como todas as tabelas estarão la do jeito que você configurou no windows.

A galera ae o resto vocês ja sabem sobre o config.lua, ip, rates, mysql configurações feito isso vamos abrir o server.

Você ja testou o server em sua casa configurou a pasta data com o a mesma rev pronto enviar a pasta via ftp substituindo a pasta que existe la. Feito isso vamos para o shell acesse a pasta do ot:

Se quizer renomeia a pasta para outro nome tipo 3777 da forma que ensinei via ftp.


Código:
cd /home/forgottenserver-trunk.r3777

Se aparecer algo bla bla (Y or N?) digita Y e da enter.


Código:
./theforgottenserver

Ae vai abri normalmente aparece carregando o server se der algum erro vai dizer pra quem sabe ler vai ser moleza!
Abriu o server entrou com seu god testou tudo ok agora vamos abrir o server oficial pra não cair e poder fechar o shell sem cair o ot.
Vamos nois, no shell volte para o root usando:

Até voltar ao root:


Código:
cd ..

Feito vamos para a pasta home:


Código:
cd /home

Vamos adicionar um usuario:


Código:
adduser tfs

No caso ae o nome do usuario que estou adicionando é tfs pode ser otserver seu nome você escolhe, quando você executa o comando vai pedi uma senha bote 123 so digitar da enter vai pedi seu nome pais e talz bota nada não so da enter ate finalizar o processo feito isso ok.
Agora baixe esse arquivo em seu computador extraia ele e envia por ftp para a pasta home:



Código:
http://www.speedyshare.com/files/30378027/tfs.rar

No shell execute:



Código:
cd /home
Código:
chmod 777 -R tfs

Feito né? Ok agora vamos abrir o OT pra ele não fechar e quando ele cair por algum erro ele volta sozinho. Em root utilizando o shell execute os comandos:

Isso indica que você esta utilizando o usuario tfs:


Código:
su tfs
Código:
cd /home/theforgottenserver
Código:
./theforgottenserver.sh&

Ae ele começa a carrega normal e pronto the end acho que ja falei demais
kkkkk valeu galera qualquer duvida posta ae acho que esqueci de uma coisas mais stress alto aqui te mais depois edito.

Evite crash em seu ot por flood:(sempre que reniciar a maquina tem que executa os comandos)



Código:
iptables -N conn-flood

iptables -I INPUT 1 -p tcp --syn -j conn-flood

iptables -A conn-flood -m limit --limit 7/s --limit-burst 20 -j RETURN

iptables -A conn-flood -j DROP

iptables -A INPUT -p icmp -m limit --limit 1/s --limit-burst 1 -j ACCEPT

iptables -A INPUT -p icmp -j DROP

Creditos total, 100%, só meu, Natan Beckman

Pesquisar no site

© 2012 Todos os direitos reservados.